O Mundo (de um ponto de vista diferente)

Saturday, January 27, 2007

back=)



nunca tinha estado tanto tempo sem escrever... mas foi-me totalmente impossível fazê-lo antes de hoje... quer dizer... totalmente impossível não foi... lembro-me de ter algumas pausas nestes meses... mas a inspiração era nula... bem como a vontade... não que estes últimos tempos tenham sido maus... nada disso... estive em cena com uma peça durante outubro e novembro... os vendilhões do templo... uma comédia do melhor=) correu bastante bem, apesar de ter havido alguns problemas... foram semanas muito intensas, com actuações todos os dias... foi muito cansativo mas também muito gratificante... conheci pessoas maravilhosas, aprendi a lidar com situações com as quais nunca me tinha deparado... enfim... é engraçado o que uma pessoa pode crescer em apenas algumas semanas... talvez por ser a mais nova pense isto... não sei... o que sei é que apesar dos problemas, das dificuldades, das descobertas, foi uma experiência que nunca irei esquecer... mas não conto repeti-la tão cedo... percebi que o teatro requer uma maturidade que ainda não possuo... não só o teatro, mas tudo aquilo que é importante... que consideramos importante... aprendi que quando nos comprometemos com algo devemos ter a certeza não só que é aquilo que queremos, mas também que somos capazes de cumprir o que nos é exigido...
à parte disso continuo com o meu curso... esse também tem sido muito cansativo, mas nada gratificante... cada vez me apercebo mais que já não existem professores... daqueles que gostam de ensinar, de passar conhecimento... existem sim pessoas cujo trabalho é estar dentro de uma sala a debitar matéria... talvez por ter bastantes professores que fazem investigação, noto o frete que sentem naquelas horas em que têm de "ensinar"... alguns tentam despachar aquilo à força toda... outros basicamente vão lá marcar presença e mandam-nos fazer trabalhos sobre matéria que nunca aprendemos... a dita auto-aprendizagem... considero-a bastante útil em alguns casos, porque também verdade seja dita... ninguém no futuro irá fazer o trabalho por nós... mas quando este método é usado apenas para que o docente tenha mais tempo livre para o seu trabalho, a investigação, o resultado não é o melhor...
devido ao processo de bolonha, ando a ter uma cadeira de cada vez... ou seja... durante 2 ou 3 semanas tenho uma só disciplina, com apenas um docente, em que toda a matéria que era anteriormente dada num semestre é dada intensivamente neste período de tempo... as aulas práticas passaram de cerca de 15 para aproximadamente 4 (no melhor dos casos)... fiquei sem disciplinas relativas ao 4º ano do curso, uma vez que o meu curso passou de 4 para 3 anos... fiquei também sem opções de disciplinas, bem como sem estágio... já tentamos falar com a direcção do curso, mas parece que a nossa opinião não tem grande peso nas decisões finais... tudo isto tem-me feito questionar seriamente o meu futuro... custa-me crer que para o ano esteja apta para trabalhar... pelo que já decidi que no final da licenciatura sigo directamente para o mestrado... só não sei bem em quê... isto quando não se tem disciplinas essenciais que nos ajudariam no futuro... realmente dificulta um bocadinho as coisas... gostava de tirar um mestrado em algo ligado à saúde, como por exemplo oncologia... mas acontece que das disciplinas que retiraram do curso, fazem parte oncologia, imunologia, farmacologia e virologia... para quem não sabe estas são cadeiras essenciais na área da saúde... pois... tirar um mestrado em algo que nunca aprendi não me parece lá muito boa escolha...
bolonha tem bastantes pontos positivos... mas quando é aplicado um método "à força" não há quaisquer vantagens... não há consideração pelos alunos... não há respeito sequer... inscrevi-me num curso de 4 anos, com certas disciplinas... e agora vejo-me num de 3, completamente reestruturado, que não me prepara para o que devia... no ano passado tinha bastantes saídas profissionais... este ano nem metade tenho... e nem sequer nos perguntaram se era isto que queríamos... nem nos deram escolha... o importante é ser como os outros... é evoluirmos...
não sei porquê que escrevi isto tudo... mas senti essa necessidade... mas não se preocupem que isto vai voltar ao normal=)

e para quem teve paciência para ler isto tudo, fica aqui com uma piada final... só para não acharem este post deprimente...


dois números, o 1 e o -1 conversavam. diz o 1:
- andas sempre tão chateado e deprimido... é por causa de seres negativo?
- pah.. isso é o menos...

Sunday, October 08, 2006

mães...



toca o telefone:
- estou? mãe? posso deixar os meninos contigo esta noite?
- vais sair?
- vou.
- com quem?
- com um amigo...
- não entendo por quê é que te separaste do teu marido, um homem tão bom...
- mãe! eu não me separei dele! ELE é que se separou de mim!
- pois... ficas sem marido e agora sais com qualquer um...
- eu não saio com qualquer um. mas, posso ou não deixar aí os meninos?
- eu, como tua mãe, nunca te deixei para sair com homem que não fosse o teu pai!
- eu sei, mãe. porém, há muita coisa que a mãe fez e que eu não faço!
- o que é que queres dizer com isso?- nada, mãe! só quero saber se posso deixar aí os meninos.
- vais passar a noite com o outro? e quando o teu marido souber?
- meu EX-marido!!! mas, não acho que ele se importe muito com isso: desde a separação, não acredito que haja dormido uma única noite sozinho!
- então sempre vais dormir com o vagabundo!
- não é um vagabundo!!!
- um homem que sai com uma divorciada com filhos, só pode ser um vagabundo e um oportunista!
- não vou discutir, mãe. posso deixar aí os meninos ou não?
- coitaditos dos miúdos... com uma mãe assim...
- assim como?
- irresponsável! inconsequente! por isso é que o teu marido te deixou!
- chega, mãe!!!
- ainda por cima gritas comigo! aposto que com o vagabundo com quem vais sair, tu não gritas.
- agora está preocupada com o vagabundo?!
- eu não disse que ele era um vagabundo?! eu percebi logo!
- xau, mãe!!!
- espera, não desligues! a que horas é que trazes os meninos?
- não vou. não vou levar os meninos. também, já não me apetece sair!!!
- não vais sair?! vais ficar em casa?! e estás à espera de quê?! que o "príncipe encantado" te vá bater à porta? uma mulher na tua idade, com dois filhos, pensas que é fácil encontrar marido? se deixares passar mais dois anos, vais ficar sozinha a vida toda! depois não digas que não te avisei! acho um absurdo, na tua idade, ainda precisares que EU te empurre para sair!

... pois...

Sunday, September 24, 2006

o amor é outra coisa...



o amor não é algo que te faz sair do chão e te transporta para lugares que nunca viste.
o nome disso é avião.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que escondes dentro de ti e não mostras a ninguém.
isso é um vibrador tailandês de três velocidades.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que te faz perder a respiração e a fala.
o nome disso é bronquite asmática.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que chega de repente e te transforma em refém.
a isso chama-se sequestrador.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa.
a isso chama-se pombo com caganeira.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que tu podes prender ou pôr fora de casa quando bem entenderes.
a isso chama-se cão.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que lançou uma luz sobre ti, te levou para ver estrelas e te trouxe de volta com algo dele dentro de ti.
isso é um extra-terrestre.
o amor é outra coisa.

o amor não é uma coisa que desapareceu e que, se encontrado, poderia mudar o que está diante de ti.
isso é o comando da televisão.
o amor é outra coisa.


o amor é simplesmente... o amor.

Sunday, September 17, 2006

FIM DO MUNDO




deus, insatisfeito com a humanidade e com os seus pecados, decidiu pôr um fim em tudo. para isso, reuniu todos os líderes mundiais para lhes dizer, pessoalmente, que dentro de 24 horas não existiria mais nada.

chamei-vos aqui para vos dizer que acabarei com a humanidade em 24 horas...

e o povo dizia:

mas senhor...

nada de mas, este é o limite! a terra não irá mais existir. portanto voltem aos seus respectivos países e digam ao povo para estar preparado. vocês têm 24 horas...

o primeiro a reunir o seu povo foi bush. em washington dc, através de uma mensagem à nação, o presidente norte-americano disse:

meus caros americanos, eu tenho uma boa e uma má notícia para vos dar... a boa notícia é que deus existe! ele falou comigo... mas claro que já sabíamos isso... a má notícia é que o bin laden está a manipular deus e obrigou-o a destruir o mundo... assim, esta grande nação, o nosso grande sonho, não existirá mais em 24 horas...


fidel castro também reuniu os cubanos e disse

compatriotas, povo cubano, tenho duas más notícias para vos dar... a primeira é que deus existe... sim, eu vi-o... estive cara a cara com ele... todo este tempo eu estive enganado... a segunda notícia é que dentro de 24 horas este magnífico país pelo qual tanto havemos lutado deixará de existir...


em portugal, é a vez de sócrates fazer o comunicado...

hoje é um dia muito especial para todos nós... tenho duas boas notícias para vos dar companheiros... a primeira é que eu sou um enviado de deus, um mensageiro, um messias... a segunda boa notícia é que estive a falar com ele e tal como prometi durante a minha campanha, dentro de 24 horas não haverá mais desemprego, analfabetismo, tráfico de droga, delinquência, violência... não haverá mais problemas de transporte, água, luz e moradia, a burocracia deixará de existir, assim como o iva... acabará também a miséria, a pobreza e a fome neste país... afinal, EU CUMPRO AS MINHAS PROMESSAS!!!

Saturday, September 09, 2006

a excepção que confirma a regra???




não sei se foi por ter estado à pouco tempo em frente ao campo pequeno, se por ultimamente se falar mais neste assunto... a verdade é que quero escrever sobre estas novas leis de excepções... mas para não cair no erro de começar a disparatar, segue-se um texto do rodrigo guedes de carvalho...

o povo nunca está contente. não há fruto como o proibido. e assim se explica o suave mistério da atracção de barrancos.
eu pensava, como muito boa gente, que o prazer era a chacina do touro em arena. abomino a prática, mas tenho de aceitar que há quem goste, há quem adore. há quem passe o ano a percorrer as terreolas onde um animal investe contra um homem que o desafia, sem saber que o espera uma espada no lombo. sem saber que morrerá dentro de segundos. para mim, barbárie medieval. para tantos outros, porque vem do fundo dos tempos, é uma "tradição".
em portugal, como se pode ver nas notícias de anos a fio, esses apaixonados da sangria rumavam a barrancos, tornada famosa por promover corridas de morte. a lei proibia mas o povo não queria saber. enfrentava a perseguição policial, em nome de uma "tradição". só que o governo criou uma excepção para barrancos. ou seja, matem lá o touro à vontade. eu pensava, como muito boa gente, que o povo sairia à rua aos vivas, com o sorriso largo de quem vai poder celebrar a "tradição" à vontade. mas outro dia, ao ver uma reportagem na TV, que vejo eu e muita boa gente? vários aficionados a encolher os ombros, sem grande entusiasmo. mas o senhor, pergunta a repórter, não fica contente por poder ver agora matar o touro sem a polícia a chatear? ora aí é que está, responde o homem, pesaroso, isto agora não tem muita piada, antigamente é que era giro, a gente aqui a dar baile à polícia.
pobre povo a quem roubaram o divertimento. pois que até o governo pensou que estava a dar uma prenda. mas não. matar o touro é engraçado, mas nada se compara a tourear a autoridade.
e assim temos, de uma assentada, gente que retira prazer do massacre de um ser vivo, gente que acha graça a agir contra a lei.
deixo apenas uma sugestão: se o grande gozo é afinal ludibriar a polícia, não se poderia pensar numa alternativa a matar um animal inocente? tipo, sei lá, fugir do café sem pagar ou urinar na via pública?

pronto... era basicamente isto que eu escreveria sobre o assunto... só que com umas palavritas menos correctas pelo meio... mas vá... que assim ninguém fica ofendido...


e já agora, que ainda há espaço e eu estou mesmo a descobrir a minha veia publicitária, queria deixar aqui um recadinho... lembram-se do programa mais parvo do planeta? sim, o sentido de amor... pois é... vai estar em cena no próximo dia 16 (sábado), no 23º festival de teatro construção em joane... para quem não sabe onde fica joane, digamos que é mesmo entre vila nova de famalicão e guimarães... para mais detalhes é favor ir ao site, cujo link já está aqui ao lado... lá também poderão ver as fotos, ouvir os sketchs, consultar as estações de rádio que passam este programa (sim... é parvo, muito parvo, mas tem um programa em diversas rádios:)), enfim... é favor também comentarem o site... há lá uma parte para reclamações e tudo, por isso ninguém se pode queixar...
bem... ficou o apelo... eu sei que vou lá estar, porque é sem dúvida um dos melhores espectáculos que vi...

Friday, September 01, 2006

preços pela hora da morte



pois é… parece que quando se está de férias não se tem assim muito tempo para actualizar blogs… nem para os visitar, pelo que peço desculpa…
este ano parece que serviu de recompensa a muitos verões em que não saí da minha terrinha, e não é que fui passar uma temporada a frança e quando regressei ainda fui para o algarve? sim… que tuga que é tuga vai uns dias para o algarve… =/… enfim… a verdade é que estava mesmo a precisar destas férias, que este primeiro ano na universidade não foi fácil… é que há quem estude mesmo estando na universidade… é certo que é coisa rara, mas ainda a há… e parece que valeu a pena, ao menos isso…
a viagem a frança correu bem… embora tivesse sido bastante cansativa… é que foi feita de autocarro… sim… foram 23 horas para lá e 24 para cá… experimentem ter um pai que não gosta de conduzir e uma mãe que tem medo de andar de avião… e é este o resultado…
enfim… após uns tempos em paris eis que se regressa a casa… e logo de seguida fui para monte gordo (algarve)… e adivinhem de quê? de autocarro, pois é… é que andei a ver os preços caso fosse de carro e qual não é o meu espanto (leia-se raiva, frustração, revolta…) quando me deparo com um total de 180€… ora como pobre estudante que sou, isto de viajar de carrito para o algarve não dá lá muito jeito…
confesso que esta polémica toda dos preços da gasolina nunca me afectou muito… talvez por ainda não ter carro, não sei… o que sei é que foi preciso ter passado quase 40 horas num autocarro (sim… que parti para o algarve no mesmo dia que cheguei de frança), para me aperceber do que é não poder andar de carro por causa dos preços… é que o bilhete de autocarro ficou por apenas 43€ (ida e volta)…
assim, acho que a próxima vez que me enviarem um mail conspiratório, daqueles que combinam um dia para ninguém ir a uma bomba de gasolina, o vou reencaminhar… pode ser que dê resultado… se bem que acho que o melhor é fazer como os australianos… sim, que esses estão sempre “muito à frente”… não é que eles agora oferecem cupões de desconto para a gasolina? mas atenção, que este acto não se fica pelas superficies comerciais como no nosso país… a realidade é que quem for a um bordel e passar algum tempo com as trabalhadoras do local, sai de lá com um desconto de 0.2 cêntimos por cada litro de gasolina…
bem… pelo menos no caso masculino, é a isto que eu chamo juntar o útil ao agradável…

Sunday, July 16, 2006

publicidade

pois é… antes de mais queria pedir desculpa por este longo período de ausência… mas isto dos exames realmente ocupa-nos o tempo (quase!) todo… mas a verdade é que já estou de volta… e por sinal com um tema bastante polémico… ah pois é… a mentira do fairy…


após estudos aprofundados e umas quantas noites sem dormir, cheguei à conclusão que a população inteira está a ser fortemente enganada… ah pois é… senão, sigam o meu raciocínio…
então 1 litro dá para lavar 16000 pratos?!!assim, temos que se duas pessoas, que comem em casa ao almoço e ao jantar, gastarem em média 4 pratos por dia, isto faz com que gastem 0.00025 litros de fairy cada dia…
assim, supondo que não se convidam os amigos para jantar, e descontando as vezes que se come fora, 1 litro de fairy duraria 4000 dias, o que corresponde a mais que 10 anoschegamos então à ridícula conclusão que um frasquinho de detergente dá para nós e para os nossos filhos… mas para jovens solteiros que só jantem em casa, 1 litro de fairy dápara 40 anos… admitindo que a esperança média de vida é de 80 anos, (olha o meu lado sonhador), só precisamos de comprar 2 garrafas de fairy durante uma vida inteira!... hum… acho que não é bem isto que acontece… alguma coisa deve estar errada…

ok… este foi sem dúvida o post mais idiota que escrevi… mas isto tinha que ser actualizado né?

mas para que nem tudo esteja perdido, e se ainda estiver alguém a ler isto, deixo aqui também alguma publicidade… mas não se preocupem que esta não é daquelas que enganam…


para quem quiser dar umas boas gargalhadas, aconselho vivamente uma (leia-se muitas!) visitas a este sítio… poderão encontrar uma série de sketchs humorísticos, fotos do espectáculo e textos hilariantes… a não perder a crónica desta semana… enfim… para perceberem melhor do que falo têm mesmo que ir lá… garanto que não se arrependem… o link fica também aqui ao lado, que bem merece… ah, e não se esqueçam de deixar o comentário… que também é importante…

é… acho que devia ter seguido publicidade e marketing…